Seus Passos

Ela caminha sob a chuva fina e fria num fim de tarde em mais um dos seus sonhos, sente seu olhar, mas não vê seu rosto, seus cabelos brilham molhados, agora tanto faz. Leve-o até as estrelas sem pensar que amanhã tudo irá mudar. Deixe-o sonhar em paz, sonhar como antes, agora que não pensa mais em acordar, já que não tem motivos para isso.

Ele se perde e devaneios, lúgubres fontes de tristeza que não consegue evitar… Talvez o tempo mude talvez o sol saia e ilumine seu rosto uma vez mais, ou então se esconda e deixe o frio de suas incertezas congelarem seu coração de vez, e tenha que esperar o sol brilhar de novo para derreter e desaparecer para sempre.

O frio o consome, mas ele não se afasta, sabe que resistirá pelo tempo que precisar estar ali, mas o cansaço o distrai e ele não pode derrotar seu inimigo, sabe que é superior a tudo isso, mas a desilusão de seus desejos não correspondidos o entristece e ele desiste de lutar, pelo menos por enquanto.

Eles não se encontrarão, talvez nunca se olhem nos olhos, e a única certeza agora é que não há certeza alguma…

O sol que antes guiava seus passos, agora ofusca seus olhos…

(Segunda-Feira, 12 de Setembro de 2005 e.v. 23h31min)

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Contos

2 Respostas para “Seus Passos

  1. Achei lindo! Já tinha visto antes xD Você =sempre escreveu muito bem né?? =3 ❤

  2. Muito bom!! 2005? .-. sempre escreveu bem ‘-‘ parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s