Passos na Multidão

Deixe o tempo passar
Como se não houvesse mais
Motivos pra sofrer
Motivos pra chorar
Confusão em olhares
Divergências em ações
Escudos invisíveis
Sua proteção abstrata
Informações irrelevantes
Palavras soltas que te prendem
A essa vida de ilusões
E truques baratos
Fingir ser o que não é
Quem não é
Nem o que ainda será
Perdido em seu quarto
Escuridão em chamas que ardem
Mas não aquecemIluminando teus passos cegos
Na busca de um destino
Insólito
Sem saber que o que procura está dentro de si mesmo
Um em meio a tantos outros
Sozinho
Em meio a multidão
Percorrendo ruas
Como se fossem medos
Ignorando os medos
Como calçadas que nunca irá pisar
Atrás de uma maneira de vencê-los
De contorná-los
Caminhos tortuosos
Viagem sem volta
Uma vida
Alguém em seu caminho
A pessoa que quer encontrar
Mas que no fundo sabe que não pode.
(31/10/05
o3h14min – 24/01/2010)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s