Garota

Procurei correr para ver o que havia
Para saber se era verdade
Os teus olhos tão puros e calmos
Em um retrato no canto da sala
Suspenso em um céu de azul profundo
Encontro meus olhos castanhos
Que não conseguem ver
Cansados de esperar
Sozinho na multidão
Em meio ao caos
Em lutas sem sentido
Onde tudo é tão humano
E tão errado
Sem poder lutar
Sem querer saber
Parar e pensar em como tudo pode ser
E assim voltar a te ver
Perdido e confuso tento me encontrar
E seus olhos não podem enxergar
Meu coração machucado que não sabe amar
Meu coração, enamorado e triste
Adornos desconexos pairam sob seus cabelos
Seus longos cabelos castanhos
Seus olhos
Tempestuosos e sublimes
Subliminares
Que choram sangue e me escondem verdades
Procuro-te
Sigo o caminho das pedras
Nega-me atenção
Não sei o que dizer
Está sempre a frente de tudo
Tão adulta enquanto eu tão imaturo
Sonhador como as nuvens no céu de outono
No céu onde encontro refúgio de meus medos
Inconstante como as ondas e o oceano
Onde meu espírito descansa e a observa
Procurando inspiração a procurá-la
Eu, que ando tão impaciente,
Indeciso acerca de tantas palavras
Eu não precisava provar nada a ninguém
Mesmo assim me cobram a sabedoria
Detida pelos mestres e crianças de coração puro
Brinco com as palavras e elas se repetem
Eu te quero
E não sei por que
Você fascinou meu coração
Sempre em busca de alguém
Para que eu possa amar e assim poder viver em paz
Pois o que é do coração poeta sem alguém para se inspirar?
Meu coração está cansado demais
E eu pensava que era por não acreditar em amor
Por não saber se realmente existe
Se é apenas paixão
Estou sozinho
E as sombras dançam a minha volta
Como quem duvida de tudo e de todos
Como duvidar de suas lágrimas
E me perder em delírios e devaneios
Você está tão perto
Mas eu não posso te tocar
Tu és bela flor que deve apenas ser apreciada a distância
Mas que provoca o desejo de poder tocá-la
Olho para você por um mero instante
Infinito
A mais bela rosa do jardim do palácio dos Deuses
Do panteão de meus mais belos sonhos
E que o visito a menção de sua lembrança
Tão viva e tão presente em meus sonhos
Como se você realmente estivesse aqui
Fique comigo
Fique ao meu lado
Eu sempre precisei de um pouco de atenção
E cada minuto que passo agora
É uma eternidade se vivida sem você
Podes até pensar que sou sentimental demais
E que me apego facilmente a quem desperta meu desejo
E pode ser até verdade o que tanto duvido
E que não vou descansar enquanto não encontrar
O amor verdadeiro que me obriga viver a procurá-lo
Caminho pelas pedras desta estrada sozinho
O vento em meu rosto traz a leveza de seu toque
E o calor de seu beijo proibido
Que tanto anseio
Mas que não posso ter
Qual seu nome?
Quero tanto saber
Você tem o nome do Serafim mais belo
Qual seu signo
O que guia seu caminho?
O signo da virtude e da perfeição
Porque pergunto tudo isso?
Para que eu possa gritar por você quando estiver sozinho no escuro
A poesia em seus olhos é o que me leva a escrever
Mas não me deixe aqui falando sozinho
Eu não quero mais sofrer
Não mais
Dói tanto responder ao seu silêncio
Como se não me escutasse
Como se não estivesse ali
Não tenho medo do escuro
Seus olhos guiam meu caminho
Dão-me a força que preciso para lutar
Não entendo os motivos
Que levam meu coração a amá-la
Mesmo assim confesso
És muito mais do que eu esperava para mim
Só você me faz forte para lutar
Por tudo que acredito ser correto
Para lutar por você
E a guarda de seus belos olhos
Que me protegem a distancia
Que temo e que anseio
Que amo e odeio
Ternura em um tiroteio de idéias
Na tempestade de sentimentos em meu coração
No furacão dos meus amores perdidos
E você está no centro de tudo novamente
Onde está você quando grito seu nome?
Onde estão as provas de que não me amas mais?
Que boas novas são estas, se elas podem me machucar?
Por que me olhas assim
Se o erro foi seu?
Não me responda
Seu olhar diz tudo
Ensine-me a te esquecer
Eu não quero mais sofrer
Por quem não dá atenção aos meus apelos
Ancorar esta paixão no fundo de meu coração
E dormir sem pensar que o amanhã pode não chegar.
(19-02-06
11h01min – 25/01/2010)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s