Capitulo 1 – O Quadro negro (trecho)


APATIA,
Era tudo o que sentia naquele momento, enquanto aquecia a madeira velha sob a qual me prostrava, e os minutos se arrastavam modorrentos pelo relógio de parede, acima dos cabelos grisalhos do professor. Eram sempre as mesmas aulas, sobre os mesmos assuntos, e alguns mais alienados, ou mesmo desatentos, copiavam cada linha dos garranchos no quadro de forma lacônica e mecânica. Ainda me perguntava como ainda entendiam aqueles hieróglifos, como ainda permitiam que alguém daquela idade pudesse lecionar. Não que fosse um mau professor, ele sabia muito bem cada palavra que dizia a despeito de sua idade avançada, afinal fez parte daquele inferno mais do que qualquer um naquela sala, mas já não ouvia mais o que ele dizia.

(13/12/2010)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Livros, O Sobretudo Vermelho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s