Anjo Cruel

O vento sopra em seus cabelos,
Bate as janelas
Eu bato a porta a sua procura
Meu anjo cruel nessa noite sem lua
Você me vê e apenas finge um sorriso
Eu vejo a dor em seu rosto,
Puro como a rosa
E o sangue que cobre seus olhos da cor da tempestade
A tristeza não deixa você encontrar o que procura
Mas um dia você irá perceber
Como eu sempre soube e não pude dizer
Que em suas costas há asas
Vá em frente
Pule para fora
Agora
Desta torre de sonhos e ilusões
Venha!
Ilumine meu coração impuro
Com a chama que carrega em suas mãos
Agora já é noite e você dorme
Doce e profundamente
Então percebo que o mensageiro dos sonhos
Chama apenas por você
Venha e faça com amor a sua história
Seja para sempre meu anjo guardião
Imperatriz de meu palácio de sonhos
Doce e mortal
Meu anjo cruel
Mostre-me o caminho
Revele-me a verdade
Sei que menti e não mereço seu perdão
Mesmo assim pule para fora
Torne-se uma lenda
Garota
Eu Te Amo!
Beije minha mão
Leve-me contigo
Abra suas asas agora em todo o seu esplendor
Dê-me seu beijo de morte
E me deixe dormir em paz
(29/01/2006 – 23h29min
29/10/2010 – 01h51min)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s