Mãos

…Agora me prende
Logo aqui
Logo agora
Mesmo tão fraco
Sinto suas mãos sobre as minhas
Seus dedos ávidos
Procurando os meus
Insônia
Infante sonâmbulo
Perdido,
Mas não sozinho
Enquanto sua mão guia meus passos
Para a luz de seus olhos
Como jóia rara
Sedes minha guia
Nessa escuridão
Na qual me perdi
É triste ver
Que tudo é real
E saber que sim
Que a dor é tão irreal
Como o temor pelo mal
Que sua respiração me traz
E que descobri que te amo
Quando tive que partir
E não pude voltar
Meu amor
Agora me despeço
Por não ter mais o que dizer
(2006
03/11/2010 – 15h24min)

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Poesias

Uma resposta para “Mãos

  1. Lembro do exato momento em que minhas mãos estavam segurando as suas… *.*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s