Baby Blue


Não peças perdão, baby
Es parte de mim
E tenta explicar o que não pode
Eu não sou parte de ti
Então não finja que não sei de tudo
Não tente me poupar de nada
Não me poupe das coisas que fiz
Você não pensa em mim
Por que andamos na mesma rua
Mas eu imagino
Imagino que teus pés
Agora seguem outros caminhos
Não sou uma vitrine, baby
Então não me olhes assim
Não me olhe como se fosse invisível
Chove na cidade sorriso
E você evita meu olhar
Então continue seu caminho, baby
E não olhe mais para trás
(19/05/07 – 20h40min
21/11/2010 – 23h11min)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s