Peixes


Por que corro tanto?
Atrás de ti
Por ti
Sem ti
Corro sempre
Quando devo andar
Ao teu encontro
Quase sempre busco seus olhos
Para ler teus pensamentos
Sua alma
Teus desejos e sentimentos
Teus sonhos
Da sensibilidade nasce o artista
Que sonha, erra e se enamora
Que sofre
Que morre
Pelo desejo de teus beijos
Por teu corpo
Sempre tão frio
Mas que me aquece
Tudo pode acabar
Como sempre
Em sua única vez
Ínfimo e infinito como o tempo
Que escorre pelos meus dedos
No final é sempre igual
Sempre um ponto final.
(09/07/07 – 20h38min
28/11/2010 – 00h29min)

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Poesias

Uma resposta para “Peixes

  1. gisselda

    os que manuseiam as palavras vivenciam de uma tal forma que as vezes se confundem com os sentimentos dos outros…é como se soubesse dos meus medos e desejos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s