Langue


Essa pessoa que permeia minha existência
Que me aparece tão solta e tão direta
Desenho em ti meu horizonte
Que distante me parece infinito
Menina de sonhos
Que deus ousaria traçar
Tão perfeita simetria?
Que anjo lhe deu voz tão doce?
Que poeta não morreu por ti?
(Assim como morro quando demoras)
Garota de olhar languido
Só espero por ti
Enquanto meus sonhos me levam
Espero por teus beijos
E sentir o sabor que tanto anseio
(12/06/07 – 18h49min
26/11/2010 – 11h47min)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Poesias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s