Cartas – 08

31/08/2005
20h34min

Meus olhos não vêem mais motivos para sofrer, meus olhos já não vêem mais nada. Duvidas me coroem por dentro e incertezas me destroem, estou sozinho nisso, e em tudo, persisto em encontrar uma saída, mesmo sabendo que sozinho não vou encontrar.
Melhor parar por aqui, não consigo escrever mais nada…
05/09/2005
23h31min

Agora eu presto mais atenção em meus sonhos, para tentar descobrir algo que me ajude a entender o que sinto no peito. Sinto um peso enorme sobre meu peito que me perturba o sono, vultos invadem meus sonhos sobre garotas próximas a mim me vigiando e controlando como se eu fosse uma peça nesse jogo sem nome nem regras que é minha vida…

Por tudo o que eu faça, por tudo o que eu pense, nada se equipara a sua beleza. Por mais que eu me esforce não consigo entender você, não consigo ver seu rosto, sinto suas mãos, agora frias, seu corpo pouco nítido aos meus olhos, sempre presente ao meu lado, em sonhos, em paixões, perdida de mim, presa em meus pensamentos…
Por tudo… Por nada… Para sempre…
Você que está aí, mas não sei mais quem é, é quem me faz assim…

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Contos

Uma resposta para “Cartas – 08

  1. Acompanho seu blog ha um bom tempo, não canso de ler os velhos textos, de alguma forma você consegue se transparecer tanto com palavras. Sou fã de seus textos, por favor continue a postar.

    @Luciuxlynx – Obrigado ^^. Estou preparando material novo, a partir de fevereiro retomarei as postagens, incluindo reeditar, reescrever e repostar meus materiais antigos. Fique de olho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s